31 de mar de 2010




"O que vai ficar na fotografia são os laços invisíveis que havia.  
As cores, figuras, motivos.
O sol passando sobre os amigos, histórias, bebidas, sorrisos.
E quando o dia não passar de um retrato, colorindo de saudade o meu quarto, só aí vou ter certeza de fato que eu fui feliz!"




(música: Fotografia -Leoni/leo Jaime )



Mudando o rumo das coisas!

Depois de muito tempo, chega o dia que a gente acorda e começa a ver certas coisas que nos incomodam sob uma nova perspectiva, é uma palavra, uma ação, um detalhe, às vezes pequeno e imperceptível aos olhos de quem o faz, mas de proporções inimagináveis aos olhos de quem o recebe.
É apenas a melhor maneira de me impulsionar para frente, eu sei. Não tentei com todas as minhas forças e agora me pergunto o porque acordei só agora...
Vez ou outra me sinto diferente, uma mudança que não planejei, que me deixa insegura mas feliz.
Pela primeira vez eu não quero acordar amanhã e seguir como sempre, eu quero que o mês passe, que os dias sigam sem mim, pelo menos sem minha consciência e meus pensamentos...
Se me fosse permitido passar por eles com indiferença, mas não será, e talvez amanhã uma nova fase inicie...
Tenho um lado perfeccionista no que faço, nada contra isso, mas ando meio cansada desse lado, ando querendo mesmo é simplificar, fazer as coisas por fazer, pelo simples prazer de fazê-las e me divertir.
A vida já tem seu lado complicado, cheio de enigmas, de complicações que temos que conviver da melhor maneira possível, mas ando cansada demais de racionalizar tudo, de ver só o lado prático, de ser “politicamente correta”, acho que já fui assim por muito tempo na vida, agora com o tempo correndo do jeito que anda, acho melhor deixar a vida me levar, como diz o “Pagodinho”, ser mais light e tentar ver e ter mais prazer naquilo que faço.
Acho que vou tirar férias de mim.


De vez em quando, precisamos sacudir a árvore das AMIZADES .... para caírem as PODRES. 
(Mario da Silva Brito)



" Como tudo o que não pode ser tocado com a mão e nem visto como os olhos, e ainda se torna mais forte. As únicas coisas que importam são as feitas de verdade e alegria, não as de lata e vidro..."
(Fernão Capelo Gaivota)

27 de mar de 2010




Algumas frases não queremos nem ouvir.
Outras, falamos porque não agüentamos segurar.
Tem horas em que dizemos porque não temos escolha.
Alguns segredos a gente guarda.
E não é sempre, mas de vez em quando, alguns gestos falam mais que mil palavras.

26 de mar de 2010

o amor

A Lei é o Amor! Não existe nenhuma outra maneira de atingirmos nossa paz interna a não ser pela expressão do Amor Incondicional.

E o que significa este Amor Incondicional? É tão divino que o humano tem dificuldade até na compreensão desta expressão... é o caminhar na vida levando compaixão, compreensão, perdão, tolerância, desapego... dar valor ao que realmente tem valor, é não ficar preso a palavras, gestos, fatos, eventos, situações emocionais; é relevar com compaixão as mágoas, as injustiças, as decepções vividas no nosso cotidiano... é compreender que tudo isto é muito pequeno comparado com a grandeza da alma, com a grandeza da vida.

É caminharmos fazendo a nossa parte, amando ao próximo como a nós mesmos, entregndo a Deus, à vida, todas as situações conflitantes, dolorosas, que momentaneamente possamos estar incapacitados para darmos a melhor solução, a resposta mais adequada.
É a certeza de que tudo na Terra é ilusório, passageiro, transitório... é só uma pequena viagem.

Mantermos sempre na nossa mente, no nosso espírito, a visualização da nossa grande meta, que é o amadurecimento da nossa alma, o atingirmos a consciência maior, a lucidez da vida... e é isto, somente isto que verdadeiramente importa.

Com esta visão, com esta postura, caminhamos com leveza, com soltura, com alegria, com aceitação e tolerância... pois as emoções são ilusões, a dor é ilusão, a caminhada terrena é ilusão, o humano é ilusão... Deus é Real. O Divino é Real. A Consciência é Real. O Espiritual é Real. A Morte é ilusão do ego mas é Real, pois é a passagem para o Plano Real.

Amar incondicionalmente é amar além, apesar das ilusões, é amar sem esperar retorno, pois o retorno real é Divino, o retorno real é a simples alegria de expressarmos o amor. A verdadeira felicidade é termos a capacidade de expressar o amor. 

  Convido vocês a fazerem um Jogo de Faz de Conta:

- Vivenciem um dia inteiro fazendo de conta que sabem amar incondicionalmente.
- Sejam pacientes e tolerantes.
- Relevem as pequenas mágoas, os pequenos ressentimentos.
- Olhem nos olhos do outro.
- Exercitem a solidariedade, a compaixão, o companheirismo.
- Evitem a autocrítica negativa e a crítica ao outro.
- Priorizem atividades que visem ajudar o próximo.
- Se permitam ter tempo para si mesmo e para o outro.
- Façam de conta que estão perdoando a si mesmo, a tudo e a todos.
- Façam de conta que vocês se amam e se respeitam e que também amam e respeitam o outro.
- Imaginem que amam a humanidade além dos interesses do ego.
- Sorriam, sejam gentis e atenciosos.
- Expressem através da palavra e dos gestos calma, alegria, esperança e carinho.

Quem sabe poderemos descobrir - através deste jogo de faz de conta - tanto prazer, tanto contentamento, ao ponto de até decidir incorporar a expressão do amor incondicional no nosso cotidiano, na nossa atitude interna, na nossa postura, na nossa caminhada...

Brincando de faz de conta podemos até descobrir a verdade da vida, que é o Amor Incondicional.

23 de mar de 2010

Sabe quando vc se sente realmente feliz consigo mesma...
Pois é, estou muito feliz, estou bem comigo, com o meu habitat natural!
Com os meus amigos!
Meu coração completamente habitado...
Nossa nem acredito que estou aqui escrevendo isso..
Tantos problemas eu enfrentei, tantas duvidas... e agora me sinto outra pessoa, totalmente fortalecida e consciente!

To muiiiiiiiiiito bem e sei que ainda ficarei melhor.


Ainda bem que temos tempo de nos arrepender e refazer um lindo sorriso!

 *EU NÃO TO NEM AI.. EU NÃO TO NEM AQUI PRO QUE DIZEM, EU QUERO É SER FELIZZZZZZZZZZZZZZ!

19 de mar de 2010

SOU DU PARÁ...

Tem coisas que só o paraense, seja ele de nascimento ou por adoção, sabe o que é:

Passar numa esquina, e salivar só de sentir o cheiro do tucupi, ou da maniçoba,
empinar papagaio do cobra; ou fazer pacientemente, com talinhas de palmeira e papel de seda, uma curica pra os filhos brincarem.

Paraense joga peteca, não bola de gude, tem seguro contra as mangas que quebram os pára-brisas dos carros, pena que não tem seguro pra cabeça.

Paraense conhece mato, marés, conta a estória do boto, moço bonito, mas com um pitiú de peixe, mas que mesmo assim, encanta as moçoilas mais desavisadas nas noites de lua cheia, não sabe o que é pitiú? O paraense sabe!

Paraense é carinhoso, chama todo mundo de mano, mana, maninho, fica logo amigo faz almoço, jantar põe logo dentro de casa, eita povo hospitaleiro, fala se não é?

Por aqui tomamos açaí pra dormir a sesta, com farinha d'água ou de tapioca, com açúcar ou sem, com charque, pirarucu ou sem nada só ele purinho, bom que só! 

E a fala xiada que só nós temos, é sempre um diferencial rsrs, e nao esquecendo do famoso ÉGUA MANA! Todo paraense que se presa fala ÉGUA KKK

Sou paraense com muito orgulho la das bandas do sal!

13 de mar de 2010

O agora


Existe somente uma idade para sermos felizes, somente uma época na vida de cada pessoa, em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realizá-los, a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.

Uma só idade para nos encantarmos com a vida e vivermos apaixonadamente e desfrutarmos tudo com toda intensidade, sem medo nem culpa de sentirmos prazer.

Fase dourada em que podemos criar e recriar a vida à nossa própria imagem e semelhança e vestir-nos com todas as cores e experimentarmos todos os sabores e entregarmo-nos a todos os amores, sem preconceito nem pudor.

Tempo de entusiasmo e coragem, em que todos os desafios são mais um convite à luta que enfrentamos com toda a disposição de tentar algo novo, de novo e de novo, e quantas vezes for preciso.

Essa idade, tão fugaz na nossa vida, chama-se PRESENTE e tem a duração do instante que passa...

EU QUERO MAIS É SER FELIZ HOJE... AGORA!

12 de mar de 2010

Descobertas libertárias!

HOJE acordei cedinho e resolvi simplificar.
Após alguns meses a VIDA me sorri um pouco timidamente, e ainda é estranho o "novo (ou seria velho) mundo".
Reaprendo a VIVER! Valorizo coisas que pareciam mínimas até pouco tempo atrás e hoje são absolutamente imprescindíveis para meu viver...
Sinto falta de pessoas que despertavam meu sorriso e como álcool evaporaram, sumiram, fugiram... Dúvida? Desconforto, essa é a palavra que toma conta dos meus dias e noites; questiono escolhas; lugares; amigos; sentimentos; verdades antigas; mentiras concretas; frases já ditas; palavras antes escritas; silêncio de hoje; sonhos; renúncias; promessas; objetivos; metas estabelecidas; e tantas outras coisas...

Nesse momento o que faço é cuidar... Estou cuidando para não sucumbir; não ser engolida pela velocidade acelerada da rotina, da vida; cuidando pra não me afastar ainda mais de pessoas que amo, que foram e são tão importantes pra mim e talvez não saibam o quanto, ainda as procuro mesmo que sem resposta, mesmo sem saber até quando conseguirei... por orgulho ou amor-próprio que seja; sigo cuidando pra que o tempo não escorra pelas mãos e amanhã entristeça e diga que esse tempo passou e trouxe frustração; cuidando principalmente para não empedrar, não perder minha sensibilidade, não perder meus sonhos, não perder a confiança nas pessoas, cuido, sobretudo para não viver de modo insípido!

Desconcertante é não viver; viver negligenciando sentimentos sinceros; alimentando impossibilidade, indiferença, covardia, decepções sempre vêm e a superação é necessária... Atenção, carinho, entrega, solicitude, enfim tudo o que faça bem ao coração é o que busco nas relações que mantenho. Assim serei feliz. Alimentada por bons motivos pra sorrir.
 
Meio em transe, e em plena alternância de humor! Assim me sinto nos últimos meses, e talvez por não saber compreender o que acontece acabo me afastando de coisas, de pessoas e confesso algumas vezes de mim.quantas lembranças, quanto significado... quantas pessoas, quantas atitudes, quantas surpresas (boas e nem tanto), quantas descobertas, quantas e quantas coisas vindo e indo...
Será que serei a mesma depois de tantas interrogações? Serei a mesma com tantas pessoas que amei e/ou amo? Quanto tempo me perdi pra me encontrar??? Adormeci anos!
Precisei de um gde susto pra a-cor-dar... precisei correr riscos pra sentir que estou viva! 
e isso me basta, então leve e  sem culpa, mo-ti-va-da. Sensível, mas esperançosa de que lá na frente os frutos serão bons.
Juro pra mim que agora é meu tempo. Já me planejo pra fazer um futuro MEU. Sem egoísmo, mas pensando na minha realização pessoal. (esqueci como era isso rs) 
Hoje eu ME DESCOBRI... e aquela Dany que acreditava que "podia mudar o mundo, assiste agora a tudo em cima do muro..." pq de lá da pra ver quem é quem.

As tragédias não são tão verdadeiras quando olhamos de frente pra real situção, e hoje eu me liberto de mais uma dessas tragedias da minha vida e do meu coração que eu mesma impus a ele.
Quero viver mais, beijar mais, dormir mais, sonhar mais, e me apaixonar mais!

Que este sentimento fique em um passado bem distante!

É ISSO!


 

10 de mar de 2010

Eternamente...

Nosso momento,
que minimiza a ânsia da espera,
mas traz consigo o atrevimento
de querer estar mais juntos,
e ainda acreditar que pode ser real.

Realidade,
não sabemos ao certo...
Na incerteza colocamos nossos momentos..

Sonhar,
buscar,
amar...
No amor acreditar
ter a promessa de um encontro...
Nosso momento,
em que transformamos nossas vidas
que nos conduzimos sempre na mesma direção.
O encontro,
o beijo,
o abraço...
Não estas perto,
mas sinto suas mãos a me procurar
e deixar que eu sinta a magia do carinho.

E no desespero de não poder
ver seus olhos,
entristeço,
me desconheço,
enlouqueço,
buscando um sentido para tudo isso,
tentando reanimar o coração
que desfalece ao lhe ver chegar... 

Encontrar,
e poder assim,
nos olhar,
sentir,
sorrir,
dar continuidade a tudo.
Não deixar que acabe o desejo,
que nasceu sem esperar,
do olhar devorador,
que nasceu da descoberta 

dos nossos corpos, dos nossos sentidos, do nosso suor...

Desejos,
fatalidade de uma carência contida,
da busca desesperada pelo amor verdadeiro...

Eu e você,
na distancia de corpos
na proximidade dos nossos sentimentos,
a se revelar,
a sobreviver,
a transbordar,
e permanecer na espera..." 

A GRANDE DIFERENÇA...

Um amigo FALSO nunca te viu chorar.
Um amigo VERDADEIRO tem os ombros húmidos por causa das tuas lágrimas.
Um amigo FALSO não sabe o nome dos teus pais.
Um amigo VERDAIDERO tem os seus números de telefone na sua agenda.
Um amigo FALSO traz uma garrafa de vinho para a tua festa.
Um amigo VERDADEIRO chega pronto a ajudar-te a cozinhar e fica até tarde para ajudar-te a limpar.
Um amigo FALSO odeia quando lhe telefonas depois de se ter deitado.
Um amigo VERDADEIRO te pergunta porque você demorou tanto para lhe telefonar.
Um amigo FALSO procura você para falar dos problemas que está tendo.
Um amigo VERDADEIRO procura ajudar-te com os problemas que você está passando.
Um amigo FALSO, ao te visitar, faz como se fosse um convidado.
Um amigo VERDADEIRO abre a geladeira e se serve do que precisa.
Um amigo FALSO espera sempre que você esteja alí para ele ou ela .
Um amigo VERDADEIRO sempre estará alí para você.



O RESTO É RESTO!


Às vezes, o que precisamos está tão próximo...
Passamos, olhamos, mas não enxergamos.
Não basta apenas olhar.
É preciso saber olhar com os olhos,
enxergar com a alma e apreciar com o coração.

5 de mar de 2010

EU DESCOBRI...

"Escreve na areia o que dás. 
Grava numa rocha o que recebes!"

 

Hoje acordei diferente e indiferente, acho que comecei a despertar pra dura realidade que terei que encarar, porque percebi que terei que mudar muitas coisas, aliais eu ja havia percebido isso... mas agora me sinto forte!
As vezes nem sempre o que escutamos é o que gostariamos de ouvir!
Uma simples frase é suficiente para mudar toda uma vida!
Por isso mesmo devemos ter sempre cuidado com o que dizemos ás pessoas, principalmente se não as conhecermos bem. Infelizmente, por vezes, deixamos-nos levar pelos ditados populares e pela consciencia dos outros. Se já errei neste aspecto? Acho que sim. Ás vezes julgamos que uma pessoa é mais forte porque o aparenta e deixamos-nos levar por isso! Mas também há o contrário. Aliás, acho que toda a gente é bem mais forte do que pensa, só têm de descobrir essa força. E acreditem que ela aparece quando menos esperamos!
Eu aprendi que a grandeza das pessoas não está no tamanho, idade, beleza ou mesmo nas suas conquistas amorosas. A grandeza das pessoas encontra-se na sua humildade, na sua capacidade de amar, na sua humanidade! É difícil encontrar pessoas assim, mas elas existem!
Graças a Deus conheço algumas com um coração de ouro. Infelizmente a vida nem sempre é justa com essas pessoas. Algumas mudam devido ás circunstâncias, outras permanecem “grandes”. E ser “grande” é enfrentar a vida sempre com humanidade! 
A essas pessoas “grandes” que se cruzam no meu caminho todos os dias, OBRIGADA. Adoro-vos assim. 
Nunca mudem, porque é nessa diferença que está a pessoa maravilhosa que cada um é!

2 de mar de 2010

Tem coisas que a gente só sente quando tem um amigo:
Uma saudade danada quando ele está longe...
Um orgulho enorme quando ele faz sucesso...
Uma tristeza sem fim quando ele sofre...
Uma confiança cega quando ele está por perto...
Uma alegria imensa quando ele telefona...
Um ciúme besta quando ele esta com outras pessoas...
Um aconchego gostoso quando ele abraça...
Uma certeza infinita quando ele concorda...
Uma raiva passageira quando ele erra...
E se machuca.


Cultivar amigos é preservar a vida.
É abrir espaço pra compreensão.
É se descobrir generoso.
É jamais se sentir sozinho.


Se você tem alguém que chora junto...
Que pega na mão na hora do medo...
Que fala a verdade que dói...
E que perdoa quando é ofendido...
Então você tem um amigo.
Eu espero que você tenha um cofre bem seguro aí, no seu coração...
Porque amigo é coisa preciosa, que a gente ganha num segundo...
Mas leva uma vida inteira pra guardar.