5 de dez de 2010

FAZENDO UMA LISTINHA...

Uma boa forma de descobrir se alguém lhe ama verdadeiramente é prestar atenção refletidamente em que lista daquela pessoa que você pretende examinar você está. Você está na lista dos aniversariantes que ela pelo menos telefona? Ela sempre tem uma boa grande ação a cumprir, coincidentemente, anos após anos, naquela data? Sempre se lamenta por estar sem condições? Na verdade, o que importaria, em certas horas, não seria o sacrifício! Não foi isso o que você tantas vezes fez, abrindo mão de si mesmo, para vê-la mais aliviada, cultivando uma foooorte amizade? E agora? Onde estão os frutos? Você se lembra dos sacrifícios que já fez para socorrê-la? Valeu à pena? Ora, que diário está em seu coração? O da realidade que você está vivendo, mas não quer tomar nota? Ou de uma ilusão da qual você não quer abrir mão? Você está entre as pessoas a quem ela geralmente conta seus problemas? Você está na lista dos que ouvem seus problemas? Ou só você conta pra ela os seus? Ela lhe comunica se alguma coisa importante aconteceu? Ela lhe fala de seus projetos, confia no seu silêncio? Ou sempre age como se sua boca fosse sempre um trombone que sai contando por aí tudo o que é novidade? Ela se lembra de você quando por alguma razão começa a haver algum distanciamento? Ou você é quem sempre toma o primeiro passo? Não já é a hora de tirar todas as máscaras? De revisar suas listinhas brancas e listinhas negras? Quem ama compartilha! Não espere que existiu uma boa razão para certa pessoa agir de certo modo, se ela lhe esqueceu. Você sempre fez tudo por ela. E ela só lembra de você quando você é necessário pra alguma coisa. E quando você se lembra dela pra pedir alguma coisa, ela lhe atende solicitamente e com presteza? Ou arruma uma desculpa inteligente e amável pra tornar seu intento meio sem importância? Completamente sem importância!!! Lista de "extingue-se"! Faça uma recapitulação! Ora, não é possível que dentre esses quase seis bilhões de seres humanos, matematicamente, alguém não possa ter uma lista melhor pra você. Em que você esteja numa posição afetivamente mais confortável, não no rabo de uma fila egoista, mas da que compartilha. Não da manipulação, como se você fizesse parte de um maquinário projetado para uma função específica, e só. AMAR É COMPARTILHAR. Quando você nasceu, a quem sua mãe saiu contando? A quem ela mais amava. Quando Jesus ressuscitou para que pessoas ele se revelou ressurreto? Para quem nunca ouviu dele falar? Para os soldados romanos? Para quem tinha sentido prazer na sua morte? Não, foi para com quem Ele sentiu o compartilhamento de amor e de dor pelo seu sacrifício. Ora, existe o livro da vida. Uns para a vida eterna, outros para a morte eterna. Revise seu livrinho. Refaça sua listinha. Reflita friamente, não importe se doer. Claro! Sem precipitações! Sem levar em conta um esquecimento temporário, mas todo o conjunto do que aquela pessoa fez ou deixou de fazer, foi ou deixou de ser em sua vida. AMAR É COMPARTILHAR. Aquela pessoa aceitaria ouvir determinados erros seus? Ela compreenderia? Ela entenderia sua realidade? Aceitaria sua sinceridade? AMAR É COMPARTILHAR SEM RESERVAS A DOR E A ALEGRIA. Mas, não culpe ninguém por nada! Aprenda com esta revisão de listinhas! Há pessoas que lhe amam e quando precisam de você, haja reclamação. E outras que vez por outra lhe procuram, e você se dá por inteiro, mas não compartilham suas vidas, apenas sabem de sua utilidade. Não fique triste! Não chore! Perfeito só Jesus! Comece a fazer uma revisão de tudo, comece a fazer um caminho de trás para frente no seu coração e vá montando as peças do quebra-cabeças, do quebra-almas, do quebra-sentimentos, do bate-coração. AMAR É COMPARTILHAR!

Nenhum comentário:

Postar um comentário